Tratamento de canal – Tire suas dúvidas

04/01/2019

O pior pesadelo de muita gente é ouvir falar de tratamento de canal. Mas existe muito exagero nessa história toda e para desmistificar o assunto, nada melhor do que entender melhor o que é esse procedimento. Tire todas as suas dúvidas sobre tratamento de canal no post de hoje!

O que é tratamento de canal

Esse procedimento é, basicamente, o tratamento da parte interna do dente – ou seja, da polpa ou nervo. Seu objetivo é retirar o tecido pulpar e vedar a abertura do canal.

Pode parecer que não, mas é um tratamento bem simples. Ele é aplicado quando acontece algum tipo de lesão na polpa do dente. Essas lesões costumam causar dores muito fortes, justamente por se tratar de um nervo.

Esse tratamento também pode ser indicado no caso de uma pancada no dente que cause a morte pulpar, exigindo a retirada deste tecido.

Algumas dúvidas comuns sobre o tratamento de canal
Esse tratamento é indicado para qualquer tipo de dor de dente?

Nem sempre! Afinal, as causas para dores de dente podem ser várias. Por exemplo, a dor pode ser causada por uma cárie grave, sensibilidade dentária pela exposição da raiz ou mesmo por dores da gengiva. Ou seja, você só vai conseguir descobrir a real causa em uma consulta ao dentista.

Esse procedimento dói?

O tratamento de canal não dói na hora em que está sendo realizado. Mas, por se tratar de uma pequena cirurgia, pode causar incômodos posteriores. Isso também depende da intensidade e do grau de inflamação ou infecção.

Mas se você está pensando em desistir do tratamento por ter medo da dor, saiba que deixar de fazer o procedimento é muito pior. Afinal, chega o momento em que os medicamentos deixam de amenizar as dores e a única saída será mesmo o tratamento de canal.

Quantas sessões são necessárias?

Depende de cada caso. O problema pode ser resolvido em apenas uma sessão, mas também pode ser preciso mais sessões em caso de complicações.

O que pode acontecer no caso da não realização do tratamento?

O dente que precisa de tratamento e é negligenciado pode virar um foco de infecção no organismo. Afinal, se não tratado e eliminado, há a possibilidade da infecção cair na corrente sanguínea, causando diversos problemas sistêmicos.

Além disso, o processo pode evoluir para a formação de abscesso agudo, causando grande edema facial. Sem falar que o quadro ainda pode evoluir para angina, causando dificuldades respiratórias, inclusive com total obstrução das vias aéreas.

Existe um tratamento alternativo?

A única saída para quem não quer realizar o tratamento de canal é a remoção do dente. Mesmo assim, esse procedimento nem sempre é recomendado, já que é difícil repor esse dente depois.

Uma vez realizado, é possível que precise refazer esse tratamento?

Geralmente, não é preciso refazer o procedimento. Aliás, o tratamento de canal é o que tem maior taxa de sucesso na odontologia. Mas sempre há exceções: ao eliminar o nervo do dente, o material aplicado para vedar o local pode ser contaminado e atingir a raiz. Nesse caso, pode acontecer um acúmulo de pus que promove o surgimento de bactérias. Então, para tratar essa complicação, é necessário refazer o procedimento.

E então, conseguiu tirar suas dúvidas sobre esse temido tratamento? Caso tenha restado alguma, não deixe de comentar.

E não esqueça: se precisar realizar seu tratamento de canal, conte com o IBIO! Somos referência em odontologia na região de Curitiba e oferecemos avaliação totalmente gratuita. Entre em contato e agende seu horário!

alimentação ácida
atm
bichectomia
botox
buchecha
cirurgia
clareamento dental
clínica de estética
clínica odontologica
cuidados na alimentação
dentição
dentista
dicas
enxerto ósseo
estética
estética buchecha
estética corporal
estética dental
extração de siso
gengiva
idosos
implante dentario
lipo
odontologia
onde fazer implante dentario
ortodontia
osseointegração
papada
pós-operatório
prótese dentária
prótese fixa
prótese móvel
reuperação
saúde
saúde bucal
siso
tratamento de canal
valor implante dentario

Compartilhe esse artigo